Como negociar a compra e venda, e depois transferir, um imóvel

Artigo
 

Criado em: 04 de outubro de 2020             
Atualizado em: 04 de outubro de 2020             
Comentar artigo Adicionar comentário


Artigo Dúvidas Compra imóvel sem Escritura

Q uem nunca negociou um imóvel pode achar que a negociação de um imóvel é algo muito complicado, e pode até ser mesmo se não tiver o conhecimento e passo a passo para isso.

É comum surgirem muitas dúvidas, e a sua maioria surge durante a elaboração do contrato de compra e venda do imóvel.

Se você está pensando em negociar um imóvel, comprando ou vendendo, deve estar ciente das particularidades existentes na negociação, desde o contrato até a transferência da titularidade no cartório.

E foi pensando nestas questões que citaremos neste artigo alguns dos principais itens necessários para a compra e venda de imóvel.

Para que serve o contrato de compra e venda?

Quando os envolvidos na negociação de um imóvel elaboram um contrato de compra e venda, este instrumento passará a servir como um compromisso firmado.

Ficará então registrado nele a confirmação do vendedor em entregar a posse do seu imóvel, e, por sua vez, o compromisso do comprador com o pagamento e a forma combinada.

O objetivo primário do contrato é confirmar qual foi o valor acertado entre as partes para a negociação, as condições e as formas de pagamento.

Neste documento é primordial que as obrigações e os direitos dos envolvidos estejam bem claros e definidos.

Após a elaboração do contrato devem, comprador e vendedor, analisar tudo o que nele está descrito, e assim confirmar se está de acordo com o desejado para a negociação.

E após a confirmação devem ambos se dirigir a um cartório de registro de imóveis, local que ocorrerá o reconhecimento das firmas, e com este reconhecimento o contrato passa a ser considerado um instrumento com força jurídica.

Força jurídica

Quando o contrato passa a ter força jurídica ele garante que ocorrerá o cumprimento do acordado entre ambas as partes.

E é por meio de um contrato que se pode reparar uma das partes caso ocorra o descumprimento do que foi negociado, pois nele pode ser prevista uma cláusula de penalidade se isso ocorrer.

Os documentos recomendados

Ao negociar um imóvel deve-se precaver e garantir que a transação ocorrerá sem empecilhos, e para isso recomenda-se levantar diversos documentos.

do imóvel

cópia autenticada da escritura confirmando estar em nome do vendedor;

cópia autenticada da quitação do IPTU;

planta do imóvel aprovada pela prefeitura;

certidão negativa de impostos;

declaração de quitação das dívidas condominiais;

certidão vintenária de ônus reais.

do comprador

cópia da identidade;

cópia do CPF;

se for casado: certidão autenticada de casamento e os documentos do cônjuge.

do vendedor

cópia da identidade;

cópia do CPF;

se for casado: certidão autenticada de casamento e os documentos do cônjuge;

comprovante de residência;

certidão negativa de ações cíveis, de protestos no âmbito federal e na da justiça do trabalho.

É de extrema importância a verificação de toda a documentação do imóvel. E para isso deve-se verificar a sua documentação no Cartório de Registro de Imóveis da sua região, ou seja, da região em que o imóvel está localizado.

E se o imóvel fizer parte de um condomínio, deve-se verificar junto ao síndico ou à administradora se existe algum débito em aberto.

Isto se faz necessário porque ao adquirir o imóvel o comprador passará a ser responsável por estas pendências, mesmo que originadas bem antes da compra. E o mesmo acontece para os impostos que recaem sobre o imóvel, como, por exemplo, o IPTU.

Também é recomendado que tanto o comprador quanto o vendedor guardem as cópias da documentação levantada, assim como todas as mensagens eletrônicas que foram trocadas na negociação.

E depois de firmado o contrato? Qual o próximo passo?

A última etapa da negociação é a transferência definitiva do imóvel para o comprador, fato que ocorre quando as partes efetivamente cumprirem com o acordado.

E para que esta transferência ocorra é necessário atualizar o registro do imóvel para o nome do comprador, atualização que é feita no Cartório de Registro de Imóveis.

O contrato será apresentado ao tabelião, e o cartório solicitará os documentos dos envolvidos.

Com tudo acordado, apresentado e resolvido, o tabelionato atualizará a escritura, e solicitará a validação dela pelo comprador e pelo vendedor.

Será cobrada a taxa de transmissão do imóvel e os custos cartoriais.

E, por fim, a matrícula será devidamente atualizada, indicando que o imóvel foi definitivamente transferido.


Referência:
Lei 10.406


Curtiu nosso artigo?

Deixe a sua curtida, assim o nosso time saberá que o artigo foi útil e também nos motivará a criar novos artigos para ajudar você.


Precisa de ajuda?

Nossos Contratos Se você tiver qualquer dúvida ou queira comentar sobre este artigo vá na sessão de comentários logo abaixo.
Responderemos bem rápido para você!


Nossos Contratos

Busca um contrato personalizado para atender as suas necessidades?

Utilize um dos nossos e conte com todo apoio que necessitar.

Compra e Venda de Imóvel

Compra e Venda de Terreno











Tem alguma dúvida, sugestão ou comentário?
Utilize o espaço abaixo e o nosso time lhe responderá bem rápido!





Sobre nós!

A 99Contratos é uma LegalTech 100% nacional, criada e desenvolvida pensando no público brasileiro.

Nosso time é formado por especialistas em documentos legais e profissionais apaixonados por novidades que possam ajudar o dia a dia de todos.

Atualmente somos a maior plataforma para a criação de contratos personalizados e documentos legais de forma automatizada do Brasil.